Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pé Descalça

Kandersteg, Suíça ou O Paraíso na Terra

Em novembro, tive a sorte descomunal de passar uma semana em formação na Suíça. Foi algo que surgiu de forma repentina e portanto eu acabei por seguir viagem ser grandes expectativas e, principalmente, sem grande entusiasmo. Com tanto que se estava a passar na altura, esta viagem à Suíça passou-me completamente ao lado até ao momento em que aterrei em Zurique.

 

Mas algum contexto primeiro. Porque fui à Suíça? Tal como disse, fui em formação. Mais especificamente, fui a uma formação financiada pela Comissão Europeia sobre o Diálogo Intercultural. Como é que nós, enquanto técnicos em projetos de intervenção social com jovens imigrantes ou de etnias minoritárias, pensamos sobre questões de interculturalidade (Estereotipos, Identidade, Cultura)? Através de dinâmicas de educação não-formal, juntou-se um grupo de 30 pessoas dos mais variados cantos do mundo - Palestina, Bulgária, Kosovo, Israel, Roménia, Espanha, Portugal, Irlanda, e muito mais. Foi uma semana inesquecível com pessoas espetaculares e o lugar onde ficámos muito contribuiu para isso também.

IMG_6945.JPG

Nomeadamente, ficámos em Kandersteg - uma pequena vila no meio dos Alpes Suíços mais conhecida como estância de ski. Tivemos sorte, apanhámos a primeira neve da estação e eu, que já não via neve a sério há uns 7 anos, fiquei totalmente deslumbrada.

 

Alojados no Kandersteg International Scouts Center, fomos super bem recebidos pelos escuteiros e ficámos totalmente isolados num pequeno vale a 20 minutos da vila de Kandersteg. Entre sessões de formação, almoços de trabalho, e reuniões de grupo até às tantas da manhã ainda deu para termos algum tempo livre para passear, construir bonecos de neve, tirar umas quantas 500 fotografias e aproveitar os lindos dias de sol. 

 

IMG_7837.JPG

IMG_7855.JPG

IMG_7862.JPG

IMG_7868.JPG

IMG_7891.JPG

IMG_7902.JPG

IMG_7904.JPG

 

2016 Travel Resolutions

2016, new year, and quote image

 

Como é tradição, o Ano Novo é uma altura de resoluções, promessas, e novos planos. Em 2015, pude viajar um bocadinho e descobrir novas cidades e pessoas, mas o meu grande objetivo para 2016 é poder viajar ainda mais, tanto dentro como fora do país. Para tornar esse sonho realidade, há algumas coisinhas que vão ter que mudar por isso, em 2016 eu vou...

 

...POUPAR MAIS

Para um mero mortal como eu, o primeiro passo para tornar possível qualquer viagem é poupar, poupar e poupar mais um pouco. Na prática, isto significa menos saídas à noite, menos roupa nova (desnecessária) no armário, e menos jantares fora. Na prática, isto não significa abdicar de uma vida social! Significa mais jantares chez moi, mais noites como designated driver a tomar conta dos meus amigos bêbedos trêbedos, menos filas caóticas à porta de discotecas, mais criatividade para criar novos conjuntos de roupa. Significa uma vida em que a prioridade é viajar e em que o dinheiro é contado e poupado com um propósito.

 

...MUDAR O MEU ESTILO DE VIDA

A par e passo com uma maior poupança, está a mudança de estilo de vida. Abdicar de um estilo de vida materialista para passar a um estilo de vida minimalista. E abdicar daquilo que é conhecido como uma vida profissional "normal" para escolher um caminho que me permita fazer aquilo que mais me dá prazer - viajar. Sim, este é o ano em que me vou oficialmente tornar num nómada digital. Mais novidades em breve!

 

...TIRAR MAIS (E MELHORES) FOTOGRAFIAS

Quando viajamos, é importante sabermos estar presentes e aproveitar os momentos únicos que cada viagem nos proporciona e eu (regra geral) faço isso bem. Mas uma coisa de que, por vezes, sinto falta é de voltar a casa e poder ter fotografias para poder relembrar os melhores momentos, criar um álbum ou imprimir algumas das minhas preferidas para pendurar na porta do frigorífico. Isto já é algo que tenho vindo a fazer (em novembro estive uma semana na Suíça e tirei 500 fotografias )  mas agora também queria melhorar a sua qualidade. Talvez um workshop rápido de fotografia se venha a avizinhar no meu futuro próximo.

 

...PARTILHAR MAIS

Gosto sempre de partilhar as minhas viagens com amigos e família mas não tenho conseguido fazê-lo tão bem ultimamente, muito menos aqui convosco no blog (provavelmente, e se não me seguem no Instagram, nem sabiam que eu tinha estado na Suíça em novembro ). Portanto, em 2016 quero partilhar mais - contar-vos mais das minhas pequenas aventuras e saber também mais das vossas!

 

...PARTIR PARA O DESCONHECIDO

Claro que o objetivo de viajar é ir para algum lugar que não conhecemos mas há lugares mais desconhecidos que outros. Na maior parte das vezes, os destinos que elegemos para viagens são países ou cidades de que já ouvimos falar nas notícias, através de amigos ou simplesmente porque fazem parte da nossa cultura pop (pensemos em Paris, Londres, Berlim, Nova Iorque, etc.). Mas os destinos que me atraem para este novo ano são lugares que para mim são largamente desconhecidos. E o primeiro é a Palestina.

 

...ENCONTRAR-ME COM AMIGOS

Para além de ir para lugares (quase) totalmente desconhecidos, também quero, em 2016, viajar para cidades ou países onde possa encontrar amigos meus que vivem fora. (In)Felizmente já são muitos os meus amigos estrangeiros e se não fizermos o esforço de nos encontrarmos algures no mundo de vez em quando, é mais fácil perder o contacto. Por isso, 2016 será o ano de reencontros.

 

...VIAJAR SOZINHA

Sim, quero coisas opostas. É a lei da (minha) vida. Quero encontrar-me com amigos mas também quero muito viajar sozinha. Já tinha pensado nisto em 2015, e 2016 é o ano de por o plano em ação. Não tem que ser um mês a percorrrer a América Latina sozinha nem uma semana a relaxar em Bali (se bem que.... se pudesse!); eu contento-me com um pequeno fim-de-semana em Sevilha. Mas este ano vou viajar sozinha pelo menos uma vez.

 

Podem ser muitas resoluções, talvez, mas todas elas vão ajudar a tornar o meu ano ainda melhor que 2015. E 2015 já foi um ano muito bom! E vocês, que resoluções têm para o Ano Novo?