Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pé Descalça

Como Organizar a Tua Viagem

Viajar é ótimo e eu sempre que posso arranjo uma maneira de conseguir ir conhecer um sítio novo. Recentemente, em conversa com uma amiga minha apercebemo-nos que ela estava mesmo, mesmo a precisar de umas boas férias e, como já não nos víamos há mais de um ano, começámos a planear uma viagem juntas.

 

Não demorámos muito a chegar ao destino perfeito: Croácia. Com praias lindas, cidades históricas e ilhas parasidíacas, não havia mesmo um destino melhor para férias com uma das minhas amigas mais malucas e aventureiras. Como ela é meio distraída, fiquei encarregue de organizar tudo e não me importei nada: sou uma controladora perfecionista como nem imaginam portanto quanto mais puder organizar mais feliz fico.

 

Dito isto, esta foi a primeira viagem que organizei (praticamente) sozinha do início ao fim por isso aqui ficam algumas dicas sobre coisas que fiz que funcionaram bem:

 

1. Comecem com tempo. A nossa viagem está marcada para o final deste mês mas começámos a planear tudo no início de março. Isto facilitou imenso não só para arranjarmos vôos e alojamento a preços mais baixos mas também a conseguirmos acomodar as nossas diferentes disponibilidades.

 

2. Pesquisar, pesquisar, pesquisar. O melhor que podem fazer quando estão a organizar uma viagem é pesquisar o vosso destino ao máximo para saberem exatamente o que é que não vão querer perder nas vossas férias. Isso incluir visitar sites como o Lonely Planet, Rough Guide, Trip Advisor e possivelmente o site de turismo do vosso país de destino. Mas também inclui pesquisarem blogs e experiências de pessoas que visitaram o país onde vocês vão passar férias para saberem como podem tornar os vossos dias o mais divertidos possíveis. Se gostam de sair à noite, pesquisem sobre as melhores discotecas nas cidades onde vão estar. Se estão à procura de praias lindas mas mais escondidas, ponham-se a ler sobre como é que as podem encontrar. Se o que querem mesmo é conhecer a história do país, com certeza que facilmente encontrarão um monte de informação sobre os locais históricos mais marcantes. Ou se o que vos interessa é a comida, um bom blog de viagens terá a informação que procuram. E claro, se conhecerem alguém pessoalmente que viajou para onde vocês querem ir - essa pessoa tornar-se-á a vossa melhor amiga durante a vossa organização da viagem!

 

3. Comparem tudo o que puderem. Para conseguirem o melhor preço em alojamento e vôos, comparem todo o tipo de sites que conseguirem encontrar. É surpreendente como há certos sites que anunciam preços de vôos baratíssimos mas depois encontramos outro site que oferece um desconto ainda maior. Eu digo-vos, se tivesse marcado o meu vôo pela eDreams (supostamente um site com preços mais baratos) teria pago quase €300. Através da Ryan Air diretamente, paguei pouco mais de €100. Menos de metade!

 

4. Criem um itinerário. Há pessoas que gostam imenso de ir à descoberta e eu admiro muito isso, mas eu não sou nada assim e gosto de ter a certeza que vou conseguir tirar o maior partido dos meus dias de férias. Se o objetivo da tua viagem também é conheceres um sítio novo (como é, em parte, o objetivo desta minha viagem) mas não tens muitos dias, delinear um itinerário (mais ou menos flexível, como mais preferires) é sempre a melhor opção para aproveitares ao máximo os teus dias. Fica o exemplo da minha simples tabela em baixo:

Itinerário.png

 (E agora ficam a saber por onde vou andar nos meus dias na Croácia... Nada de me seguirem malta.)

 

5. Guardar tudo, tudo, tudo. Eu já avisei a C. que vou levar uma pasta com todas as nossas marcações impressas, mais informações sobre as cidades por onde vamos passar, e contactos, enfim, tudo o que eu me lembrar de por lá. Nunca sabemos o que pode acontecer e é sempre importante termos registos de todas as marcações que fizemos, principalmente. (Já deu para perceber que eu panico muito, certo? Não tem mal, eu tenho noção disso.) Mas se não gostam de andar a carregar com tudo atrás, há uma ótima aplicação chamada WorldMate que pode guardar todos esses registos por vocês online. Para além de ser uma aplicação de telemóvel super fácil de usar (basta reencaminharem os vossos emails com confirmações de bilhetes e marcações para o trips@worldmate.com), também funciona como site por isso podem aceder ao vosso itinerário da maneira que preferirem.

worldmate.png

 

Selfie Stick: Parolada ou Super Útil?

Ultimamente, parece que o meu feed do Instagram se encheu com amigas e amigos em viagem a tirarem fotografias de grupo com uma coisa que eu sempre achei bimba: o selfie stick. Para quem ainda não sabe o que é o selfie stick, eu perdoo-vos por estarem a viver debaixo de uma pedra (não chorem) mas podem ficar a saber mais aqui.

 

Como já vos disse, desde que descobri este acessório de viagem sempre o achei um bocado parolo - punha-me a imaginar a figura que as pessoas deviam fazer a tirar a fotografia com um pau metálico a segurar no telemóvel à sua frente e queria morrer de vergonha por elas. Não seria muito melhor recorrer ao velho método de esticar o braço com a câmara da frente ligada? Ou virar a máquina fotográfica ao contrário? Ou simplesmente tirar fotografias à vez? Ou (meu Deus) pedir a alguém que tirasse a fotografia de grupo? (O que é que os empregados de mesa vão fazer com o seu tempo agora que as pessoas já não precisam deles para tirar a bela da fotografia de grupo ao jantar?)

 

 

Todas estas me pareciam questões pertinentes e alternativas preferíveis, claro, até ter começado a planear a minha próxima viagem: sete gloriosos dias na Croácia com uma das minhas melhores amigas, a C. (mais info sobre esta nova aventura chegará em breve). Apesar de estar tudo maravilhosamente organizado (claro, fui eu que organizei), faltava arranjar uma solução: eu e a C. não temos quase nenhumas fotografias juntas e ela mora na Alemanha por isso eu ia querer ter recordações de nós as duas nesta viagem. Por isso, comecei a considerar a possibilidade de um selfie stick...

 

Ok, sim, pedir a um estranho para nos tirar fotografias seria sempre uma alternativa viável mas.. e se ele/a não tirar bem a fotografia? E se nos assaltar e nos levar o telemóvel ou a máquina fotográfica?? E se nós quisermos tirar 64059630 fotografias juntas - vamos ter que chatear 64059630 estranhos/as? Tudo isto questões que me inquietavam ~bastante~.

 

E assim, minhas queridas e meus queridos, confesso-vos que comprei um selfie stick há umas semanas.

 

É verdade.

 

E para responder à questão no título do post: o selfie stick, sinceramente, é ambos. É uma parolada, sim, e vou fazer figuras tristes na Croácia possivelmente, mas vou fazê-las com uma das minhas melhores amigas e, melhor ainda, vamos ficar com umas belas fotografias para mais tarde podermos recordar.

 

PS: Digam lá que o meu skill com o selfie stick não é top: (assim que percebi onde estava o botão onde tinha que clicar, ninguém me conseguiu parar)

 

Displaying IMG_3419.JPG

 

Displaying IMG_3350.JPG