Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pé Descalça

#SocialGoodSunday | Essena O'Neill

Muitos de nós provavelmente não conhecem o nome Essena O'Neill, mas há apenas uns dias esta adolescente era conhecida por centenas de milhares de pessoas espalhadas pelo mundo: tinha mais de 570.000 seguidores no Instagram, mais de 250.000 subscritores no YouTube e uma média de 60.00 views diárias no Snapchat.

 

Digo que isto era apenas há uns dias porque a Essena decidiu recentemente apagar todas as suas contas das redes sociais. A rapariga, que era uma autência celebridade das redes sociais, apercebeu-se de que estava a viver uma vida que não se alinhava com os seus valores e que, acima de tudo, lhe começava a parecer irreal: "Social media, especially how I used it, isn't real.".

Essena O'Neill 3.jpg

Antes de apagar as suas contas, porém, a Essena decidiu deixar uma mensagem aos seus subscritores: a verdade por detrás de todas as suas fotografias e vídeos. Gravou um vídeo que publicou na sua conta de YouTube a explicar todas as suas razões por abandonar as redes sociais (vídeo este que já não se encontra disponível pois a conta foi apagada uma semana depois da publicação do vídeo) e deixou algumas mensagens estilo BTS (behind the scenes) na sua conta de Instagram (entretanto apagada também) para explicar o que ela realmente pensava delas.

Essena O'Neill.jpg

As mensagens são obviamente provocadoras e fazem-nos realmente pensar e refletir sobre a presença e existência de celebridades nas redes sociais (sejam elas atrizes, bloggers, cantoras, artistas, etc.) e a parte das suas vidas que nos deixam ver. Por vezes temos a sensação de estarmos a ver a "vida real" de celebridades através de páginas de Facebook ou contas de Instagram pessoais mas a verdade é que, como a vida real, a vida virtual é uma construção humana. E por isso, serão raras as pessoas que escolherão tornar público as suas dificuldades, os seus problemas, os seus dias maus.. O que nos leva depois a pensar que estas pessoas levam uma vida verdadeiramente "cor-de-rosa" quando essa não será certamente a verdade.

Essena O'Neill 2.jpg

 Agora, a melhor parte desta história toda é que a Essena não se ficou por aqui. Criou uma nova plataforma para falar sobre coisas que são verdadeiramente importantes para ela. Essencialmente:

I wish to create a platform that acts to spread new age messages of conscious living, addition to technology, minimise the celebrity culture, promote veganism, plant based nutrition, environmental awareness, social issues, gender equality, controversial art. Release an interview series with individuals that are wanting to change the game they were told to play. ALSO, make the positive collaborative forum for individuals to talk about REAL WORLD stuff, connect over ideas not likes, followers or views.

O que é que acham sobre esta atitude e movimento que está a Essena está a criar?

#SocialGoodSunday | Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS)

Em jeito de celebração do Dia Mundial do Refugiado, que foi ontem para quem não está a par, decidi destacar esta semana uma organização que admiro muito e que tenta acolher os refugiados aqui em Portugal da melhor maneira possível.

 

O que faz?

O Serviço Jesuíta para os Refugiados (JRS - Jesuit Refugee Service) é uma organização internacional da Igreja Católica fundada em 1980 sob responsabilidade da Companhia de Jesus.

 

Com a missão de "Acompanhar, Servir, e Defender" os refugiados, estabeleceu-se em Portugal em 1992 como uma plataforma de conhecimento e informação e mais tarde começou a desenvolver atividades de maior intervenção social nos seguintes domínios:

 

  • Apoio psicológico e aconselhamento;
  • Apoio jurídico;
  • Apoio à integração social;
  • Apoio à inserção profissional;
  • Alojamento de migrantes sem-abrigo;
  • Apoio médico;
  • Cursos de Língua Portuguesa para imigrantes;
  • etc.

 

 

E então?

Apesar de já termos ultrapassado a pior fase da crise em Portugal, a vida continua difícil por cá. E se é difícil para ti e para mim, imagina como não será para imigrantes recém-chegados, refugiados à espera de uma vida melhor mas que se calhar nem falar português sabem.

 

O Serviço Jesuíta aos Refugiados recebe estes imigrantes e refugiados e tenta dar-lhes todo o tipo de apoio que possam precisar. Com um centro de atendimento a funcionar todos os dias úteis e um outro centro que acolhe 25 imigrantes em situação de vulnerabilidade financeira, o JRS em Portugal faz todos os esforços por prestar a maior variedade de serviços.

 

 

Como podes contribuir?

Há várias coisas que podes fazer. O JRS precisa, acima de tudo, da ajuda de voluntários. Com vários projetos a decorrer (que podes consultar aqui), há mesmo uma variedade enorme de capacidades em que podes ajudar. Basta contactá-los e agendar uma reunião para que possam descobrir em conjunto o que fará mais sentido consoante a tua disponibilidade e as necessidades da JRS. Um dos meus programas preferidos é o de Tuturia Social em que podes acompanhar pessoalmente uma pessoa imigrante ou refugiada residente no Centro de Acolhimento Pedro Arrupe.

 

Podes também contribuir através de um donativo aqui.

Contactos

Website: http://www.jrsportugal.pt/

Facebook: https://www.facebook.com/jrsportugal.pt

E-mail: joaquim.fraga@jrsportugal.pt (apenas para assuntos de voluntariado)

Telefone: +351 217 552 790

Morada: Rua Rogério de Moura, Lote 59

1750-342 Lisboa

#SocialGoodSunday: Fundação Liga

Para o primeiro destaque deste novo segmento do blog, tinha que falar de uma fundação que sempre marcou a minha vida e que deu mesmo ímpeto para que eu decidisse optar por este mundo profissional: a Fundação Liga.

 

O que faz?

A Fundação Liga, para quem não conhece, trabalha principalmente com pessoas com deficiência. Através de programas de reabilitação, intervenção precoce, atividades ocupacionais e de uma Casa das Artes, a Fundação Liga tem como grande objetivo a inclusão social e valorização da Pessoa e toda a sua funcionalidade.

 

Foi constituída em 2004 no seguimento da evolução das suas duas associações fundadoras: a Liga Portuguesa para os Deficientes Motores (1954) e a LPDM Centro de Recursos Sociais (1994). É uma instituição pela qual tenho muito carinho porque a minha avó foi Presidente da Direção durante os últimos quase 20 anos. A minha mãe trabalhou como Diretora também desde que eu nasci até aos meus 10 anos sensivelmente o que quer dizer que muitas vezes quando não havia empregada/baby-sitter para ficar comigo, eu passava os meus dias a brincar nas salas multissensoriais da Liga ou a fazer piscinas com as outras crianças em reabilitação.

 

 

E então?

Para muitas pessoas, falar de pessoas com deficiência (sim, "pessoas com deficiência" e não "deficientes") é desconfortável. Muitos já me disseram que têm pena, outros disseram-me que lhes faz impressão ver pessoas com uma deficiência visível (e Deus lhes livre falar com elas!).

 

É por isto que o trabalho da Fundação Liga é importante. Todos nós temos as nossas deficiências: eu sou canhota, levo tudo o que me dizem literalmente (a sério malta, com 23 anos ainda não percebo o que é que querem dizer metade mais de metade dos ditados populares portugueses), sou muito baixinha, e podia continuar... A diferença é que o mundo adaptou-se a estas minhas deficiências: há tesouras para canhotos, há escadotes para eu chegar a sítios mais altos, e as pessoas (apesar de acharem muita piada) ajudam-me sempre a entender os complexos ditados populares.

 

Mas as pessoas que nós consideramos terem deficiências não são dadas esse mesmo benefício de viverem num mundo adaptado às suas diferentes funcionalidades. 

 

A Fundação Liga mostra que as pessoas com deficiência são exatamente como tu e como eu e que, dadas as condições de que precisam (como eu preciso do meu escadote e da minha tesoura especial), elas conseguem fazer coisas que têm tanto ou mais valor do que aquelas que nós, as pessoas "sem deficiência", conseguem fazer - e tudo isto com a sua deficiência e não apesar da mesma.

 

 

Como podes contribuir?

O trabalho da Fundação Liga é vasto, abrange várias áreas e conta muito com o excelente trabalho de voluntários. Se tiveres um tempo durante a semana que queiras preencher com algo que sabes vai fazer a diferença, entra em contacto com a Fundação Liga. Eles precisam de voluntários para dar apoio às suas atividades, divulgar o trabalho da Fundação nas redes sociais e elaborar novas candidaturas para projetos.

 

 

 

Contactos

Website: http://www.fundacaoliga.pt/

Facebook (Casa das Artes): https://www.facebook.com/Casa.Artes.LIGA?fref=ts

E-mail: fundacaoliga@fundacaoliga.pt

Telefone: +351 213 616 910

Morada: Rua do Sitio ao Casalinho da Ajuda
1349-011 Lisboa

 

Recomendo entrarem em contacto por telefone diretamente porque nem sempre os e-mails são respondidos com a brevidade desejada. Podem também entrar em contacto comigo através dos comentários neste post ou por email (blog.thingsyouremember@gmail.com) se quiserem mais informações.

 

 

 

#SocialGoodSunday: O Novo Destaque

Há já algum tempo que ando a pensar em criar este destaque no meu blog e agora finalmente tenho algum tempo para me dedicar mais a ele.

 

Para além de viajar e de ler, uma das minhas grandes paixões é o trabalho social. Felizmente, é também a área em que trabalho e por isso tenho contacto regular com uma série de organizações não-governamentais e associações sem fins lucrativos que trabalham incansavelmente para ter um impacto social na sua comunidade e no mundo. Infelizmente, acho que muitas destas associações e organizações não são sempre devidamente reconhecidas pelo seu trabalho excecional e eu até percebo isso até certo ponto: as pessoas têm as suas vidas ocupadas, têm os seus próprios problemas e preocupações e falta-lhes tempo para poderem dedicar alguma atenção às causas que tantas organizações defendem. E os media não estão muito interessados em cobrir este tipo de histórias.

 

Para alguém que trabalha neste setor, é verdadeiramente chocante como grandes conquistas por associações e organizações são tantas vezes invisíveis para o público geral.

 

Por isso, decidi criar este destaque. O #SocialGoodSunday servirá para, uma vez por semana, realçar uma causa, uma organização, uma oportunidade de voluntariado, um tema de que eu tenha conhecimento e que eu ache importante divulgar. Não prometo que seja publicado todos os domingos mas se vos interessar este tema, espero que passem por cá nos fins-de-semana para descobrirem um bocadinho mais sobre organizações e associações que fazem um trabalho impecável com as suas comunidades e que precisam possivelmente da vossa ajuda!