Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pé Descalça

2016 Travel Resolutions

2016, new year, and quote image

 

Como é tradição, o Ano Novo é uma altura de resoluções, promessas, e novos planos. Em 2015, pude viajar um bocadinho e descobrir novas cidades e pessoas, mas o meu grande objetivo para 2016 é poder viajar ainda mais, tanto dentro como fora do país. Para tornar esse sonho realidade, há algumas coisinhas que vão ter que mudar por isso, em 2016 eu vou...

 

...POUPAR MAIS

Para um mero mortal como eu, o primeiro passo para tornar possível qualquer viagem é poupar, poupar e poupar mais um pouco. Na prática, isto significa menos saídas à noite, menos roupa nova (desnecessária) no armário, e menos jantares fora. Na prática, isto não significa abdicar de uma vida social! Significa mais jantares chez moi, mais noites como designated driver a tomar conta dos meus amigos bêbedos trêbedos, menos filas caóticas à porta de discotecas, mais criatividade para criar novos conjuntos de roupa. Significa uma vida em que a prioridade é viajar e em que o dinheiro é contado e poupado com um propósito.

 

...MUDAR O MEU ESTILO DE VIDA

A par e passo com uma maior poupança, está a mudança de estilo de vida. Abdicar de um estilo de vida materialista para passar a um estilo de vida minimalista. E abdicar daquilo que é conhecido como uma vida profissional "normal" para escolher um caminho que me permita fazer aquilo que mais me dá prazer - viajar. Sim, este é o ano em que me vou oficialmente tornar num nómada digital. Mais novidades em breve!

 

...TIRAR MAIS (E MELHORES) FOTOGRAFIAS

Quando viajamos, é importante sabermos estar presentes e aproveitar os momentos únicos que cada viagem nos proporciona e eu (regra geral) faço isso bem. Mas uma coisa de que, por vezes, sinto falta é de voltar a casa e poder ter fotografias para poder relembrar os melhores momentos, criar um álbum ou imprimir algumas das minhas preferidas para pendurar na porta do frigorífico. Isto já é algo que tenho vindo a fazer (em novembro estive uma semana na Suíça e tirei 500 fotografias )  mas agora também queria melhorar a sua qualidade. Talvez um workshop rápido de fotografia se venha a avizinhar no meu futuro próximo.

 

...PARTILHAR MAIS

Gosto sempre de partilhar as minhas viagens com amigos e família mas não tenho conseguido fazê-lo tão bem ultimamente, muito menos aqui convosco no blog (provavelmente, e se não me seguem no Instagram, nem sabiam que eu tinha estado na Suíça em novembro ). Portanto, em 2016 quero partilhar mais - contar-vos mais das minhas pequenas aventuras e saber também mais das vossas!

 

...PARTIR PARA O DESCONHECIDO

Claro que o objetivo de viajar é ir para algum lugar que não conhecemos mas há lugares mais desconhecidos que outros. Na maior parte das vezes, os destinos que elegemos para viagens são países ou cidades de que já ouvimos falar nas notícias, através de amigos ou simplesmente porque fazem parte da nossa cultura pop (pensemos em Paris, Londres, Berlim, Nova Iorque, etc.). Mas os destinos que me atraem para este novo ano são lugares que para mim são largamente desconhecidos. E o primeiro é a Palestina.

 

...ENCONTRAR-ME COM AMIGOS

Para além de ir para lugares (quase) totalmente desconhecidos, também quero, em 2016, viajar para cidades ou países onde possa encontrar amigos meus que vivem fora. (In)Felizmente já são muitos os meus amigos estrangeiros e se não fizermos o esforço de nos encontrarmos algures no mundo de vez em quando, é mais fácil perder o contacto. Por isso, 2016 será o ano de reencontros.

 

...VIAJAR SOZINHA

Sim, quero coisas opostas. É a lei da (minha) vida. Quero encontrar-me com amigos mas também quero muito viajar sozinha. Já tinha pensado nisto em 2015, e 2016 é o ano de por o plano em ação. Não tem que ser um mês a percorrrer a América Latina sozinha nem uma semana a relaxar em Bali (se bem que.... se pudesse!); eu contento-me com um pequeno fim-de-semana em Sevilha. Mas este ano vou viajar sozinha pelo menos uma vez.

 

Podem ser muitas resoluções, talvez, mas todas elas vão ajudar a tornar o meu ano ainda melhor que 2015. E 2015 já foi um ano muito bom! E vocês, que resoluções têm para o Ano Novo?

Viajar Sozinha - Parte 2

Portanto quero viajar, e não tenho propriamente companhia de momento e por isso tenho estado a ponderar a possibilidade de viajar sozinha (podem ler sobre todo o meu dilema pessoal com isso aqui). Hoje, depois do melodrama de quero-não-quero de ontem, decidi fazer uma pesquisa mais... "científica" e procurei testemunhos de pessoas que já viajaram sozinhas, dicas de como o fazer, e ideias de destinos.

BeFunky_solotravel.jpg.jpg

 

Testemunhos e Dicas

O que eu mais precisava mesmo era de encontrar seres simpáticos amantes de viajar sozinhos que partilhassem as suas experiências e algumas dicas. E felizmente encontrei-os.

 

O Filipe Morato Gomes no blog dele de viagens foi o que mais gostei de ler. Linguagem simples, straight to the point e dicas super úteis. A certa altura no artigo dele, o Filipe diz para não termos medo de viajar sozinhos: "(...) não estás a 'descobrir a roda'. Viajar foi provavelmente uma grande odisseia há muitas décadas; agora é demasiado fácil para justificar a maioria dos medos". Uma bela maneira de por as coisas em perspetiva!

Mais para o final, ele diz mais uma coisa que eu, sem dúvida, estava mais que a precisar de ouvir: "não conheço ninguém que se tenha arrependido de fazer uma viagem sozinho". ~Vénias ao Filipe~

 

A Amanda do Be Happy Now fala das questões mais práticas de viajar sozinha, a partir da vasta experiência própria. Desde sugestões de sítios para ir até à maneira como ela se sentiu em diferentes viagens que fez sozinha, ela cobre todos os assuntos que me estavam a deixar ansiosa. Melhor conselho? "Siga seu instinto".

 

Finalmente, as sete razões porque devemos todos viajar sozinhos pelo menos uma vez na vida do Marcus Lucas no Libertação Digital foram a cereja no topo do bolo. Todas elas razões super válidas (#3 Viajar sozinho desafia seus medos e inseguranças) e tiradas com base na experiência e contínua curiosidade do autor, o que as torna ainda mais credíveis.

 

Destinos

Hm ok, agora até já posso estar mais convencida que viajar sozinha não é a ideia mais descabida do mundo. Mas a questão permanece: para onde ir? Tenho algumas ideias de sítios onde gostaria de ir claro, mas será que são os mais indicados para se viajar sozinha?

 

Felizmente também há imensos sites na Internet a dar sugestões tais como o Travel and Leisure, o Buzzfeed, o blog da Mulher Viajante, e até o Yahoo. Retirei algumas ideias das respetivas listas e os meus destinos de eleição para já são estes:

BeFunky_placestotravel.jpg.jpg

 1/ Bruxelas; 2/ Dubrovnik; 3/ Madrid; 4/ Berlim; 5/ Sevilha; 6/ Estocolmo; 7/ Irlanda; 8/ Viena; 9/ Toronto.

 

E vocês, acrescentariam algum à lista?

 

Eu agora foco-me no próximo passo: pesquisar vôos e hostels, verificar disponibilidade de férias e... marcar a viagem?

Viajar Sozinha - Parte 1

Perfect for a travel themed party OR vintage party!

Ando com uma vontade indescritível de viajar.

 

Sempre gostei de viajar (quem não gosta?) e felizmente sempre tive a oportunidade de o fazer com regularidade. Fossem viagens de família anuais, fins-de-semana com amigos, acompanhar em viagens de trabalho da minha mãe, e recentemente fazer escapadelas com o meu namorado, a verdade é que já fui a muito sítio. Mas ultimamente, não sei explicar bem porquê, a vontade de viajar é ainda maior que o costume.

 

Não é só um pensamento tipo "Ah, olha que gira essa cidade - um dia, gostaria de lá ir". Não, não. Agora, são pensamentos um pouco mais fortes que esses que depois me levam a sítios tipo aos sites da RyanAir, easyJet, eDreams, Skyscanner e afins para pesquisar preços de vôos. São pensamentos que já me levam a convidar amigas para virem viajar comigo - aonde quiserem, até já nem sou muito picuinhas. E, dada a indisponibilidade de todas elas (seja por falta de tempo, dinheiro ou cabeça mesmo), são pensamentos que me levam a ponderar fazer estas viagens sozinha.

viajarsozinha.jpg

A ideia de viajar sozinha (como qualquer ideia de génio que costumo ter), veio-me a meio da noite. Estava a tentar adormecer, não conseguia e não sei porquê às 2h da manhã achei ótimo entreter-me a pensar como seria mesmo viajar sozinha. O que é que isso implica? Porque é que tenho receio de o fazer? Porque é que nunca o fiz antes? E se o fizer e depois não gostar?

Vamos por partes.

 

Porquê viajar sozinha?

Esta é a pergunta mais simples:

 

- Porque algumas das minhas amigas não têm disponibilidade financeira para viajar comigo;

- Porque eu já tenho independência financeira o suficiente para viajar;

- Porque infelizmente algumas amigas minhas estão a lidar com familiares próximos com doenças graves e por isso não se querem ausentar;

- Porque outras amigas ainda (irmãs aqui inclusive) não têm tempo dado o trabalho/faculdade;

- Porque o meu namorado está no outro lado do planeta;

- Porque mesmo as pessoas que estão disponíveis não são pessoas com quem eu gostaria de viajar. O meu estilo de não-me-interessa-o-hotel-onde-ficamossó-quero-passar-o-dia-a-fotografar-a-passear-e-a-visitar-tudo não combina com o de toda a gente.

 

Mas essencialmente, porque se não viajar sozinha neste momento a alternativa é não viajar.

BeFunky_need to travel.jpg.jpg

 

Então porque é que não quero viajar sozinha?

 

Sinceramente, viajar sozinha nunca tinha sido uma opção para mim. Mas também faz algum sentido: tenho 23 anos e ainda vivo com os meus pais. Conseguir fazer qualquer coisa sozinha nesta casa é um milagre.

Quando penso em viajar sozinha, os meus maiores medos são:

 

- Questões de segurança.

- Sentir-me sozinha.

 

O primeiro medo resolve-se facilmente. Há imensos sítios que são seguros para se viajar sozinha e com a quantidade de informação disponível hoje em dia (inclusive testemunhos de viajantes bloggers que serão super úteis, claro) não seria difícil decidir-me num destino seguro.

O segundo medo.. Ah. Esse resolve-se também claro. Há imensos hostels cheios de jovens a viajar como eu, cidades com mais vida noturna, com um povo acolhedor, com uma panóplia de atividades ao ar livre nas quais uma pessoa pode participar. Continua a ser um medo, mas posso também começar por uma viagem mais curta.. Há imensas soluções.

Travel Inspired Design

E esse Ralph aí também falou bem.

 

Sem dúvida que este é um assunto a pensar. Para não me alongar mais, fica aqui esta reflexão. Vou fazer a minha pesquisa e volto para uma Parte 2 cheia de links úteis, possíveis destinos e mais respostas às inúmeras questões que me coloquei a mim própria. Se decidir ir com este projeto em frente, virá ainda uma Parte 3 com os pormenores todos de como planear uma viagem destas.

 

E vocês? Já viajaram sozinhas/os? Como foi a vossa experiência?